Granizo

Precipitação sólida de grânulos de gelo, transparentes ou translúcidos, de forma esférica ou irregular, raramente cônica, de diâmetro igual ou superior a 5mm.


O granizo é formado nas nuvens do tipo "cumulonimbus", as quais se desenvolvem verticalmente, podendo atingir alturas de até 1.600m. Em seu interior ocorrem intensas correntes ascendentes e descendentes. As gotas de chuva provenientes do vapor condensado no interior dessas nuvens, ao ascenderem sob o efeito das correntes verticais, congelam-se ao atingirem as regiões mais elevadas.


Danos

O granizo causa grandes prejuízos à agricultura. No Brasil, as culturas de frutas de clima temperado, como maçã, pêra, pêssego, kiwi, e a fumicultura são as mais vulneráveis ao granizo.


Dentre os danos materiais provocados pela saraivada, os mais importantes correspondem à destruição de telhados, especialmente quando construídos com telhas de amianto ou de barro e aos fruticultores.


Poderão ainda ocorrer: congestionamentos no trânsito devido ao acúmulo de gelo nas ruas, queda de árvores, destelhamentos, perda de lavoura, alagamentos, danos às redes elétricas, amassamento de latarias de veículos e quebra de vidros de veículos.


O que fazer quando ocorrer chuva de granizo

Abrigar-se da chuva torrencial que poderá acompanhar ao granizo e causar inundações;

Não se abrigar debaixo de árvores, pois há riscos de queda;

Não se abrigar em frágeis coberturas metálicas;

Não estacionar veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda;

Quando possível evite engarrafamentos em ruas afetadas pela chuva de granizo;

Tenham cuidado com construção mal acabadas ou construídas;

© 2009 - Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil - COMPDEC
Rua Capitão Souza Franco, 13 - Bairro: Batel - CEP: 80.730-420
defesacivil@curitiba.pr.gov.br
Curitiba - Paraná