Noticias
Obras vão reduzir cheias e alagamentos em seis bairros da cidade

Obras vão reduzir cheias e alagamentos em seis bairros da cidade

A região sul da cidade está mais bem preparada para as chuvas de verão, que normalmente ocorrem a partir deste período do ano e avançam até o ano seguinte. As obras de contenção de cheias do Rio Barigui feitas pela Prefeitura já passaram da metade e chegaram à área do Parque Yberê, em Campo de Santana.


Retomadas pela administração municipal em maio, após ficarem dois anos e dez meses paradas, as obras vão ajudar a reduzir alagamentos ao lado do Rio Barigui nos bairros Caximba, Campo de Santana, Tatuquara, CIC, Fazendinha e Campo Comprido.


Ao todo são 22 quilômetros de trabalhos com alargamento da calha do rio, alinhamento das margens (perfilamento) e do fundo do rio, além da limpeza das margens. As obras se estendem desde a foz com o Rio Iguaçu, na Caximba, até a Rua Dionira Molleta Klemtz, no Fazendinha.


O projeto também prevê, ao longo de todo o trecho, a construção de muros de gabião em alguns pontos, para fazer a contenção das margens. Isso evita erosão e garante a estabilidade do solo.


Desde a ponte da Rodovia do Xisto até o Parque Yberê, o Rio Barigui já está com as obras executadas. Nesta quarta-feira (1/11), três máquinas retroescavadeiras trabalhavam perto do mirante do parque. Na próxima semana os trabalhos serão feitos no Caximba, em direção a foz do Rio Iguaçu.


"Esta era uma obra que estava parada por problemas de gestão da antiga administração municipal. Retomamos os trabalhos e garantimos os recursos que vão ajudar a diminuir as cheias do Rio Barigui", disse o prefeito Rafael Greca.


O investimento é de R$ 13,5 milhões, com recursos do Ministério das Cidades. A obra havia sido paralisada em junho de 2014 por problemas contratuais e ambientais da gestão anterior.


Fiscalizadas pelo Departamento de Pontes e Drenagem da Secretaria de Obras Públicas e Infraestrutura, as obras estão com 63% da execução feita, devendo ser concluídas em 2018.


O perfilamento do Rio Barigui faz parte de um grande pacote de obras de drenagem da Prefeitura em conjunto com o Ministério das Cidades, no valor de R$ 144 milhões.


Negociação


No início do ano, o município correu o risco de perder os recursos federais para a obra do Rio Barigui devido ao atraso na execução dos trabalhos. A manutenção dos investimentos só foi possível porque o prefeito Rafael Greca conseguiu, no final do ano passado, prorrogar junto ao governo federal os prazos para a apresentação dos projetos e execução das obras.


Rio Pinheirinho


Outra grande obra de macrodrenagem em execução pela Prefeitura de Curitiba para controle de cheias é feita nos afluentes do Rio Pinheirinho. Os córregos Henry Ford, do Cortume e Santa Bernadete, além do Rio Vila Guaíra, passam por uma transformação que trará efeitos positivos para 57,1 mil moradores dos bairros Lindóia, Parolin, Fanny, Guaíra e Hauer.


Os investimentos nestas obras, que devem ser concluídas em 2019, somam R$ 121 milhões.

Capacitações

Em um evento adverso a possibilidade de alguém sofrer alguma queda, escorregar ou se machucar é muito grande. Para isso precisamos de pessoas capacitadas para atender àquele que necessitar de ajuda.


Estabelecer os requisitos para a elaboração, manutenção e revisão de um plano de emergência contra incêndio, visa proteger a vida, o meio ambiente e o patrimônio.



Telefones
© 2009 - Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil - COMPDEC
Rua Capitão Souza Franco, 13 - Bairro: Batel - CEP: 80.730-420
defesacivil@curitiba.pr.gov.br
Curitiba - Paraná