Noticias
Bacia do Rio Pinheirinho recebe grandes intervenções

Bacia do Rio Pinheirinho recebe grandes intervenções

As obras de controle de cheias do Rio Pinheirinho seguem com várias frentes de trabalho agora em 2018. Uma das maiores intervenções de macrodrenagem em andamento na cidade, a obra tem extensão de oito quilômetros e passa por cinco bairros: Lindóia, Parolin, Fanny, Guaíra e Hauer.


O Rio Pinheirinho tem uma bacia totalmente urbanizada e a última intervenção de macrodrenagem foi feita na década de 1950. As obras feitas pela Prefeitura vão evitar que alagamentos e transtornos com cheias voltem a acontecer na região.


Os investimentos somam R$ 121 milhões, recursos do Ministério das Cidades, do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC II) de Gestão de Riscos e Desastres Naturais.



Lotes


Estão em andamento três grandes lotes de obras na bacia do Rio Pinheirinho, que vão beneficiar também o Rio Belém. Os trabalhos de escavação e colocação de estacas nesta etapa da obra estão sendo feitos no Rio Vila Guaira e Córrego do Cortume, no Parolin. Ali estão sendo colocadas estacas de oito metros de profundidade que servirão para fazer a contenção das margens, ajudando assim a conter as cheias do rio.


"Nós estamos fazendo a contenção das margens, com estacas especiais que atingem oito metros de profundidade. Em seguida será feita a contenção das margens naturais do rio em um canal menor", explicou Luiz Alberto Stapassoli, engenheiro do Departamento de Pontes e Drenagem e que fiscaliza a obra de controle de cheias do Rio Pinheirinho.


O sistema ainda contará com dispositivos de retardo de fluxo ao longo de toda a obra para evitar o deságue imediato no Rio Pinheirinho. Essas medidas vão facilitar o escoamento da água assim evitando o risco de enchentes nos dias de chuvas fortes, comuns nos meses de verão.


Segundo o engenheiro Stapassoli, as intervenções também evitarão que as chuvas fortes criem alagamentos sobre a Linha Verde, na região do Hauer.


"Como o Rio Pinheirinho é um afluente do Rio Belém, um dos maiores da cidade, essa obra vai ajudar a controlar a água, o que diminui o risco de enchentes daqui até o Boqueirão onde o Rio Belém desagua no Iguaçu", afirmou.


Além do Rio Vila Guaíra e do Rio Pinheirinho as obras envolvem os córregos Henry Ford, do Cortume e Santa Bernadete, todos afluentes do Rio Pinheirinho.



Andamento


No Córrego Henry Ford, nos bairros Fanny e Lindóia, lote 1 da obra, 39% dos trabalhos já foram executados. O investimento é de R$ 48,4 milhões neta etapa.


Na Vila Guaíra e Parolin, lote 2, as obras no Rio Vila Guaíra e Córrego do Cortume atingiram 58% de execução. Atualmente este é o lote que está com a maior parte das obras já executadas e tem maior volume de trabalho de máquinas em operação. Os investimentos são de R$ 42,3 milhões e os trabalhos são feitos ao longo de 2,9 quilômetros.


No Rio Pinheirinho, que faz parte do lote 3, já foram executados 28,13% das obras. Com investimento de R$ 30 milhões.


De acordo com Luiz Alberto Stapassoli, se tudo correr como planejado, toda obra deve estar pronta em dezembro de 2019.

Capacitações

Em um evento adverso a possibilidade de alguém sofrer alguma queda, escorregar ou se machucar é muito grande. Para isso precisamos de pessoas capacitadas para atender àquele que necessitar de ajuda.


Estabelecer os requisitos para a elaboração, manutenção e revisão de um plano de emergência contra incêndio, visa proteger a vida, o meio ambiente e o patrimônio.



Telefones
© 2009 - Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil - COMPDEC
Rua Capitão Souza Franco, 13 - Bairro: Batel - CEP: 80.730-420
defesacivil@curitiba.pr.gov.br
Curitiba - Paraná