Noticias
Conhecer para Prevenir já mobilizou mais de 800 mil pessoas


Mais de 800 mil pessoas, entre adultos e crianças, já se envolveram em ações do programa Defesa Civil na Educação – Conhecer Para Prevenir (CPP). A ação prepara estudantes e a comunidade escolar para agirem corretamente em situações de risco, evitando acidentes e minimizando danos em casos de catástrofe. O dado foi divulgado nesta quinta-feira (29/11), durante o encerramento das ações de 2018, em cerimônia no Salão de Atos do Parque Barigui.

O evento também serviu para a entrega de medalhas e certificados para os dez estudantes, um representante da cada regional da cidade, preparados para agirem como agentes mirins na comunidade escolar e para as equipes envolvidas no programa. Durante a cerimônia foi lançada a Revista do CPP, com registros de boas práticas realizadas por unidades escolares que integram o programa.

O Conhecer para Prevenir é desenvolvido pela Coordenadoria Municipal de Defesa Civil, numa parceria entre as Secretarias da Defesa Social (SMDS) e da Educação (SME). Está implantado em todas as 404 unidades escolares da rede municipal de ensino de Curitiba para instruir e preparar estudantes, professores, funcionários e pais como devem agir em casos de acidentes ou eventos que envolvam abandono do prédio, incêndios ou inundações, por exemplo. Também orienta para a necessidade de permanência na unidade como em caso de tiroteios, invasões e outras situações de emergência.

Periodicamente os estudantes e professores participam de treinamentos e simulados. Cada escola e Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) participa de, no mínimo, um simulado de abandono geral por semestre.


Trabalho intersetorial

Dentro das unidades escolares, as equipes são divididas em grupos de abandono, de combate e de socorro. "É um trabalho intersetorial que virou referência dentro e fora da cidade. Mais uma vez, Curitiba, a Luz dos Pinhais, brilha como luz do conhecimento para todas as cidades do Brasil", disse a secretária Municipal da Educação, Maria Sílvia Bacila.

Ao lançar a revista, que em breve terá uma versão eletrônica disponível no site Cidade do Conhecimento, Maria Sílvia destacou a importância do programa. "Está estruturado em uma ampla logística que oferece condições de segurança em todas as dimensões e para a totalidade das nossas unidades escolares", destacou a secretária.

A revista registra casos bem-sucedidos de escolas e CMEIs que aplicaram os protocolos do programa e conseguiram manter a segurança da comunidade escolar, diante de diferentes tipos de anormalidade.

O Secretário Municipal da Defesa Social e Trânsito, Guilherme Rangel, destacou a importância das ações do programa, presente em 100% das unidades escolares da rede municipal de ensino. "É um trabalho diferenciado, referência no País, que tem alcançado bons resultados melhorando a segurança e a qualidade de vida das pessoas", disse Rangel.


Prêmio

O programa começou a ser desenvolvido nas unidades escolares da Prefeitura de Curitiba em 2005, com a participação de 22 unidades. "Gradativamente, foi sendo ampliado, preparando multiplicadores nas comunidades e acumulando prêmios e menções de destaques. No entanto, a maior premiação é garantir a segurança da comunidade escolar", disse o coordenador da Defesa Civil Municipal e presidente do Grupo Gestor do Conhecer para Prevenir, Nelson Ribeiro.

Neste ano, os destaques do programa foram a inclusão dos CEIs Contratados, a criação da revista e a Expo CPP, uma apresentação de trabalhos desenvolvidos nas escolas e CMEIs que foi exposta durante o evento de encerramento.

"A meta até aqui foi cumprida com excelentes resultados. Para 2019 vamos expandir para as escolas privadas da cidade", disse a diretora do Departamento de Logística da Secretaria Municipal da Educação e vice-presidente do Grupo Gestor do CPP, Maria Cristina Brandalize.


Simulado

Os estudantes representantes das regionais participaram de um simulado realizado durante o evento para demonstrar na prática como estão treinados para agirem com tranquilidade e assertividade em situações que exigem o abandono ou permanência nas unidades. “Nem parece que eu só tenho 10 anos, porque agora sou uma representante do CPP na minha comunidade”, contou com orgulho a estudante do 5º da Escola Municipal Doutor Guilherme Lacerda Braga Sobrinho, no Uberaba, Maria Vitoria Christoval.

Francisco Wunderlich, 10 anos, da Escola Municipal Araucária, no Bairro Alto, contou que aprender os procedimentos do CPP o deixou mais seguro. "Sei como enfrentar vários tipos de situação e isso é muito bom", contou o estudante.


Capacitações

Em um evento adverso a possibilidade de alguém sofrer alguma queda, escorregar ou se machucar é muito grande. Para isso precisamos de pessoas capacitadas para atender àquele que necessitar de ajuda.


Estabelecer os requisitos para a elaboração, manutenção e revisão de um plano de emergência contra incêndio, visa proteger a vida, o meio ambiente e o patrimônio.



Telefones
© 2009 - Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil - COMPDEC
Rua Capitão Souza Franco, 13 - Bairro: Batel - CEP: 80.730-420
defesacivil@curitiba.pr.gov.br
Curitiba - Paraná