Noticias
Estudantes da escola Nivaldo Braga participam de exercício simulado de acidente

Estudantes da escola Nivaldo Braga participam de exercício simulado de acidente

Ruas isoladas pelas equipes da Guarda Municipal e da Defesa Civil, além da chegada do caminhão do Corpo de Bombeiros com sirenes ligadas. Em seguida, estudantes e servidores da Educação saindo de maneira ordenada da Escola Municipal Nivaldo Braga, no Boqueirão. Essa foi a cena que comerciantes e vizinhos da unidade escolar presenciaram nesta quarta-feira (29/6).


Toda a movimentação foi parte do exercício simulado de abandono em situação de perigo, promovido pelo programa Defesa Civil na Educação - Conhecer para Prevenir (CPP), da Prefeitura de Curitiba.


Desenvolvido em parceria entre as secretarias municipais de Defesa Social e Trânsito e da Educação, o programa prepara estudantes, professores e funcionários de escolas e CMEIS para agirem em situações de emergência. A ação, nessa escola, foi executada pelo Núcleo Regional do Boqueirão.


Segundo o coordenador da Defesa Civil, Nelson Ribeiro, os exercícios simulados estão programados para ocorrer ao longo do ano. “Esse ano já participaram do simulado 360 pessoas e 330 delas eram estudantes que seguiram à risca os treinamentos e realizaram o abandono geral da unidade escolar em tempo hábil”, diz ele.


Exercício

O acidente simulado na escola Nivaldo Braga foi um incêndio de grandes proporções, no almoxarifado da unidade, que supostamente não pode ser contido pelas brigadas de emergência (funcionários treinados no combate a incêndios). Assim, as equipes reportaram a situação à direção que acionou o sinal sonoro, comunicando a necessidade de evacuação da escola.


Os estudantes deixaram as salas, caminhando a passo rápido e em fila indiana até o local seguro na parte externa da escola, previamente estabelecido pela equipe pedagógica, e lá permaneceram até que a situação estivesse controlada.


A Defesa Civil explica que os simulados práticos de abandono geral acontecem a cada seis meses nas escolas. O primeiro é combinado com as equipes. O segundo é de surpresa com o objetivo de reforçar e ampliar as informações de como se proteger diante de situações de risco.


Programa

O programa Conhecer para Prevenir foi elaborado a partir de um projeto técnico prevendo atividades pedagógicas e a montagem de Planos de Preparação para Emergências Locais – PPEL, nas escolas e creches.


Além de aprender como reconhecer os perigos e abandonar os espaços com risco, os profissionais da educação, integrados ao programa, participam de cursos de combate a incêndios e primeiros-socorros. As principais ações do projeto, além dos simulados realizados com os estudantes, são as reuniões periódicas com o corpo docente e funcionários terceirizados das instituições educacionais e a sensibilização dos pais.


Rede privada

As práticas do CPP estão sendo compartilhadas também com escolas da rede particular. A diretora de Logística da Educação, Maria Cristina Brandalize, destaca que há quatro anos o CPP atingiu todas as unidades da rede municipal e o resultado é tão positivo que três instituições de ensino particulares já procuraram a Prefeitura para ministrar as formações. “O CPP já está perfeitamente assimilado dentro da rede municipal, e todo esse know-how está sendo repassado”, explicou Brandalize.


Capacitações

Em um evento adverso a possibilidade de alguém sofrer alguma queda, escorregar ou se machucar é muito grande. Para isso precisamos de pessoas capacitadas para atender àquele que necessitar de ajuda.


Estabelecer os requisitos para a elaboração, manutenção e revisão de um plano de emergência contra incêndio, visa proteger a vida, o meio ambiente e o patrimônio.



Telefones
© 2009 - Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil - COMPDEC
Rua Capitão Souza Franco, 13 - Bairro: Batel - CEP: 80.730-420
defesacivil@curitiba.pr.gov.br
Curitiba - Paraná